Como aplicar a Ergonomia na sua clínica

Para prevenir essas adversidades, uma boa opção é a Ergonomia.
O conjunto de repetições excessivas no seu consultório pode provocar uma série de problemas. Para prevenir essas adversidades, uma boa opção é a Ergonomia.

O conjunto de repetições excessivas no seu consultório pode provocar uma série de problemas. Se esses hábitos não forem tratados, os desconfortos ficam cada vez mais problemático e acarreta, assim, sequelas graves para a sua saúde.  

Para prevenir esses problemas, uma boa opção é a ergonomia no trabalho. Pois, essa atividade requer medidas que auxiliam a reduzir esses sintomas, assim, minimiza o desgaste físico e mental da equipe de profissionais da sua clínica.    

Neste artigo, vamos mostrar como aplicar a ergonomia na clínica ou consultório, para que o ambiente seja mais saudável e melhore a qualidade de vida dos profissionais de saúde.

Definição de Ergonomia 

Ergonomia é um conjunto de diretrizes que tem o objetivo de cuidar da saúde do profissional no ambiente de trabalho. Ou seja, consiste na capacidade de otimizar o bem-estar e o desempenho do trabalhador.  

Portanto, oferece o conforto adequado para a realização das atividades diárias, além de procedimentos de prevenção de acidentes e de patologias específicas para cada tipo de tarefa.      

Através dessas ações absorvidas pelos profissionais da clínica, haverá proteção de doenças causadas pelo esforço no local de trabalho e reduz a hipótese de ter em seus quadros funcionários afastados.   

A Ergonomia é legitimada pelo Ministério do Trabalho através da Portaria nº 3.751, que estabelece a Norma Regulamentadora NR-17. Pois, tem o objetivo de regulamentar parâmetros e recomendações que permitam que os trabalhadores possuem mais segurança e qualidade no ambiente onde são exercidas as suas funções diárias.         

Pois, a ergonomia tem uma abordagem ampla com diferentes fatores que podem ser físicos, cognitivos e organizacionais.    

 Os tipos de Ergonomia: Físicos, Cognitivo e Organizacional 

Físicos 

Este fator considera a forma como o trabalhador utiliza o seu corpo ao desenvolver as suas tarefas. A ergonomia física busca aprimorar as condições de trabalho, através de conforto, prevenção e eficiência do profissional.   

Neste tipo é analisado a postura no trabalho, a forma como os materiais são utilizados, os movimentos repetitivos, a projeção dos postos de trabalho, a segurança e a saúde do trabalhador.  

Cognitivo  

Esta ação tem seu foco na capacidade de memorização das pessoas, na atenção, percepção e outras técnicas cognitivas. Entre elas estão o estudo de carga mental exigida pelo trabalho, os processos de tomada de decisão. 

 Além disso, tem o objetivo de analisar o desempenho em determinadas áreas, o estresse de origem profissional e o treinamento relacionado aos projetos que envolvem os trabalhadores e sistemas.   

Uma das formas de promover a Ergonomia Cognitiva na sua clínica é através de treinamentos e atualizações. Além disso, é possível incentivar os profissionais a procurarem seus hobbies nos horários de descanso.  

Outra maneira é aplicar a Ginástica Laboral, pois, esta atividade ajuda a reequilibrar os níveis de oxigênio no cérebro, a circulação e alívio de tensões.    

Saiba Mais: Ginástica Laboral: A garantia de bem-estar para a sua saúde 

Organizacional  

Também conhecida como macro ergonomia, a organizacional tem o objetivo de promover alterações na estrutura de uma clínica. Ou seja, tem a ideia de potencializar os sistemas existentes na organização, como políticas e processos.   

Esse tipo de ergonomia examina e influi na cultura e ambiente institucional, sob a finalidade de adaptar as condições oferecidas pela clínica, com o bem-estar e a saúde dos funcionários.     

Na ergonomia organizacional são avaliados os processos dos canais de comunicação, projetos de participação multidisciplinar, trabalhos colaborativos, organograma, cultura organizacional, formato de feedbacks, disposição temporal do trabalho e gestão de qualidade.   

Quais são os benefícios e como praticar a ergonomia na sua clínica 

Ao executar a ergonomia na sua clínica, será proporcionado aos funcionários benefícios como melhorias na saúde e qualidade de vida. Assim como, redução de faltas e diminuição de lesões por posturas e movimentos imperfeitos. Além disso, aumentará a produtividade e reduz o retrabalho.      

Porém, para implantar a ergonomia na sua clínica é necessário avaliar a situação de trabalho, com a intenção de garantir que as alterações realizadas trarão resultados positivos.

Portanto, deve-se corrigir os problemas identificados, implementar novas metodologias de trabalho e conscientizar a equipe de trabalho, sobre a importância da utilização de técnicas para as atividades laborais.   

Além disso, estimule os profissionais a fazer pausas durante o período de trabalho, assim, aproveite para movimentar o corpo com alongamentos e movimentos específicos. Também se atente ao ambiente onde os profissionais exercem o seu trabalho, pois, importante que esteja adaptado para a sua comodidade.  

Por exemplo, para os profissionais que trabalham sentados em frente ao computador recomenda-se o uso de cadeiras com encosto e altura que permaneça junto ao corpo em um ângulo de 90º.

Dessa maneira, colaboradores que trabalham muito tempo de pé, devem ter a disposição bancos especiais, que ofereçam um apoio para pernas e pés sem sobrecarregar a coluna.   

Outro ponto importante que deve ser observado é o fácil acesso aos materiais, que estejam posicionados de forma que facilite o trabalho do colaborador.      

Por isso, uma ótima opção é o uso de um software de gestão digital. Pois, vai facilitar a busca por consultas prévias, sendo acessado a qualquer momento e local. Além disso, o profissional pode usar no tablet, iphone sem precisar ficar diretamente no computador.    

Gostou deste post? Então não deixe de acompanhar tudo sobre gestão de clínicas e consultórios no blog Prontuário Verde.